Arquivo do mês: junho 2012

Aquecendo…


Obaaaaaa, hoje ele me ligou e me deu a melhor notícia: disse que vem comigo! Ou seja, estarei muito bem acompanhada!!! 😀

Bom, o Viper não deve tocar essa música, mas como foi a primeira que ouvi deles, recordar é viver *rs*, e a letra é excelente, vamos lá!

The big desert is far from here
Scarlet clouds in the atmosphere
Built by hands of a million men
Darkest silence of a dead land.

Every night I say a prayer
Asking god to see you again
I will bring you back home
Dead or alive, I don’t know.

A million dollars cross the sky
Invisible plane a brand new kind
A million people cross the sands
Following the hunger guide.

I hear the siren in sector one
A new rebellion get your guns
Hold your breath if they are close
They take hostages to get drugs

Miles I’m walking seeing the hand of men
Destroying the land.

Is the future on my side?

Evolution
Self destruction

Space battles in the fifth war
Science fiction is for real
Happiness we never feel it
We only see it on the movie’s screen.

Human beings have a killer instinct
Though we came from the same womb
How can men celebrate
Everytime we drop a bomb?

Evolution
Self destruction
Disease and fear
I walk every night to see the end
To see the end by our side.

Very soon we’ll be trapped in our own trap
Our private hell.
When there’s nothing left to destroy
Will we destroy ourselves?
Yes!

Miles I’m marching seeing the hand of men
Destroying the land

Evolution
Self destruction
Evolution
No solution
Disease and fear
I walk every night to see the end

Categorias: Música | Tags: , , , , , , | 2 Comentários

As “feministas bigodudas” invadiram o tênis :D


Sharapova minha ídola 😀 Se eu fosse ela, dava uma raquetada onde dói nesse tal de Simon!!!! Ela tem muito mais peito que ele!!!!

Sharapova e Serena rebatem Simon e abrem ‘guerra dos sexos’ em Wimbledon

Enquanto a disputa rola dentro das quadras, uma verdadeira guerra de sexos é travada nos bastidores do Aberto de Wimbledon. A russa Maria Sharapova não recebeu bem a declaração feita por Gilles Simon, de que a premiação para os homens deveria ser maior do que a das mulheres em torneios de tênis, e tratou de responder.

“Tenho certeza de que existem pessoas que assistem mais aos meus jogos do que aos dele. Nós, mulheres, batalhamos muito tempo para igualar as premiações. Foi um desafio grande e ninguém nos ajudou”, afirmou Sharapova, líder do ranking da WTA.

A norte-americana Serena Williams também entrou na discussão e defendeu a colega: “Maria é muito mais atraente em quadra do que ele (Simon)”, ironizou.

Depois, falando mais sério, Serena defendeu a igualdade nas premiações: “Comecei a jogar tênis aos dois anos. Tenho certeza que Simon também. Trabalhei tão duro quanto ele”.

A organização de Wimbledon pagará 1,1 milhão de libras (cerca de R$ 3,5 milhões) aos campeões, tanto da chave masculina, quanto da chave feminina. Mas nem sempre foi assim. No Grand Slam londrino, isso ocorre somente desde 2007.

Indagado a comentar a declaração de Simon, o suíço Roger Federer preferiu não entrar na polêmica: “Espero que isso não se torne um problema. É, obviamente, um debate que existe desde que os Grand Slams anunciaram premiações iguais para homens e mulheres”.

Discussões à parte, Sharapova segue firme na busca por seu segundo troféu na grama de Wimbledon. Nesta quinta-feira ela derrotou a búlgara Tsvetana Pironkova por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7-3), 6/7 (3-7) e 6/0. Tetracampeã, Serena bateu a húngara Melinda Czink.

Categorias: Sports | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Ontem


a situação foi de gelo glacial para vulcão em erupção *rs* Ou, como ele eloquentemente expressou:

A Sheila está de volta 😉

ah, também tem esta tirinha bem didática 😛

Categorias: Myself | Tags: , , , , , | 3 Comentários

Post marítimo


Sei que já fiz várias páginas com wallpapers, mas estou com preguiça de editar uma delas, acho mais fácil postar esse aqui – chama-se Marvellous Journey e é de autoria de um tal de Dehong He (nunca ouvi falar…seria chinês?).

Esse lugar é lindo…preciso ir para lá, preciso ir para lá, preciso ir para lá!!!! (outro dia posto mais fotos gregas)

Pronto, mais fotos gregas (e nem peguei de todas as ilhas, hein :P)

Categorias: Imagens/Images, Photos, Travel, Wallpapers/Papeis de parede | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

Pierrefonds


Argh, tem tanta coisa que queria ter visto mas não vi quando fui pra França, é f…vou ter que voltar, fazer o quê 😛 😉

Categorias: Photos, Travel | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Tem dias que…


Categorias: Myself | Deixe um comentário

Se vira nos 4! :P


Sei lá o que pensar disso *rs* Parece meio babaca, mas ao mesmo tempo, dá pra sacar algumas coisas básicas em 4 minutos…e poxa, 70 reais é muito caro!!! 35 ainda vai, acho eu…engraçado um comentário: “Isso mais parece entrevista de emprego.Relacionamento sério não dá pra começar assim.Você passa a vida toda ao lado de uma pessoa e não a conhece, que dirá em 04 min. maneira bacana de se ganhar dinheiro. mas relacionamento??!!” – entrevista de emprego kkkkk!!! Poxa, os 4 minutos é para triar, oras…depois pega-se o contato e vai conhecer melhor…afff, imagina, achar que dá para conhecer alguém em 4 minutos! *rs*

Candidatos têm quatro minutos para provar que são bons partidos em encontro de solteiros

Há quem diga que, mesmo com a ajuda tecnológica das redes sociais, nunca foi tão difícil conseguir um amor. Aliás, o ritmo de vida que chegou junto com a tecnologia, a facilidade do contato à distância e a priorização das relações de trabalho, em detrimento das sociais, afastam ainda mais as pessoas. Talvez, por essas razões uma modalidade de paquera tem conquistado a preferência de homens e mulheres: os encontros promovidos para solteiros (ou “speed datings”).

Esse tipo de evento reúne solteiros, em bares ou restaurantes. Sentados em mesas para dois, eles têm exatos quatro minutos para mostrar que são bons partidos (em alguns encontros o tempo se estende para sete minutos). “Parece pouco, mas conheço várias pessoas que começaram a namorar assim”, diz Felipe Padilha, sócio da empresa Speed Dating Brasil, de São Paulo, que conheceu a modalidade de encontro em Nova York. “Um casal que se conheceu na reunião que promovo se casará no fim do ano e me convidaram para a festa”, conta Carlos Vycente, do Partner Clube, de Porto Alegre, que há dois anos organiza esses eventos.

Elaborado para facilitar a formação de casais entre membros da colônia judaica do oeste americano, no fim da década de 90, o “speed dating” foi descoberto por outras culturas e se espalhou pelo mundo. “Nos Estados Unidos, há encontros destinados a asiáticos, negros, atletas, pessoas que têm interesses em um determinado tipo de literatura, gays, entre outros”, conta Padilha, que já reuniu mais de 1.500 pessoas, dos mais variados tipos, nos encontros que organizou em dois anos.  Segundo ele, depois do filme Hitch – Conselheiro Amoroso (2005), estrelado por Will Smith, o Brasil também passou a se interessar pela modalidade de paquera. No longa, a personagem da atriz Eva Mendes acompanha uma amiga a um desses encontros.

“Há empresas realizando ‘speed datings’ no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis, Brasília, Goiânia e Foz do Iguaçu”, afirma Márcio Figueiredo, sócio de Padilha. Ele próprio arrumou sua última namorada em um dos encontros que organiza.

Para Vycente, os encontros ajudam a criar laços.  “Na noite, as coisas são muito fugazes. Você dança com uma pessoa horas e, ao se despedir, nem sabe o nome dela”, diz ele, que criou o Partner Clube com mais três amigos descasados. Ele indica o serviço para quem procura algo sério. “Se quiser uma relação mais consistente, o ‘speed dating’ é uma boa opção”, diz o empresário de 54 anos.

Perfil do candidato
Apesar de as mulheres serem as que mais procuram esse tipo de programa —segundo Ivan Medeiros, coordenador dos eventos do Speed Dating Brasil, elas representam cerca de 70% das inscrições—, na hora de falar sobre o assunto ainda são reticentes. Elas têm medo de passar uma imagem de incompetência amorosa. “Não quero que achem que eu sou uma encalhada por vir aqui”, disse, sem se identificar, uma participante de São Paulo. “Os homens se aventuram e se soltam mais”, conta Medeiros.

DEPOIMENTOS DE CANDIDATOS

“Já vim a três encontros e gosto bastante. É como um programa com amigos. Conheci pessoas interessantes e costumo sair com elas. Mas ainda não pintou uma namorada. Procuro deixar a mulher à vontade. Brinco, se percebo que ela está tensa“, Daniel Alvim, fisioterapeuta, 33“Acho uma alternativa muito boa às redes sociais. E em uma hora conhecemos 15 pessoas. Ficamos cara a cara e é mais difícil mentir. Apesar da descontração, o assunto é sério. Não é como na balada, que tudo pode ser camuflado. Atualmente, as pessoas têm mais dificuldade de relacionamento, pois não têm tempo. Elas têm se dedicado mais ao trabalho e a ganhar dinheiro”, Milton da Silva, neurolinguista, 37“Sou tímido e esse tipo de encontro é melhor para abordar uma mulher. Sinto que estamos no mesmo barco e não fico constrangido de perguntar nada. Depois de um ‘speed dating’ já saí com garotas. Na balada nunca consegui”, Mauro*, funcionário público, 38“O tempo é mais do que suficiente para saber se rolou química ou não. E sempre procurei fazer a minha pergunta eliminatória, para me ajudar a julgar o candidato: ‘Qual a sua música preferida?’. Se o cara respondia axé, pagode ou sertanejo, já colocava ‘não’ na ficha”, Juliana*, engenheira, 27“O tempo é curto, quando se engata um papo legal, e longo, se a pessoa é desinteressante. Preciso aprender a administrar melhor isso, para não parecer que estou entediada. Achei isso meio constrangedor, quando tinha que enrolar o candidato até dar os 4 minutos”,Patrícia, gerente de marketing, 34

Tanto elas ficam mais envergonhadas que, nessa reportagem, não há fotos posadas de mulheres. Muitas concordaram em dar seu depoimento, mas não querem ter seus rostos revelados. Já os homens, mesmo os tímidos, enfrentam com mais facilidade a situação. Expõem suas preferências, anseios e receios, sem pudor de não agradar as candidatas.

“A objetividade é essencial”, ensina Medeiros, que está solteiro e cogita participar de um dos eventos que organiza para, quem sabe, arrumar uma namorada. “É importante dizer que o ‘speed dating’ não é exclusivamente para se conhecer uma mulher ou um homem para a vida toda. Primeiramente, ele ajuda na ampliação dos contatos”, diz ele. “Por tabela, no meio desses novos amigos e amigas pode estar a sua cara metade.”

Não existe uma profissão mais frequente entre os candidatos. Há de bancário a neurolinguista. Os profissionais liberais também são assíduos, como médicos, economistas, engenheiros, publicitários, entre outros. E os participantes têm entre 18 e 50 anos. Mas os encontros não misturam faixas etárias muito distintas (há encontros que reúnem mulheres entre 25 e 30 anos e homens entre 30 e 35 anos, por exemplo).

Como funciona um “speed dating
Geralmente, os encontros reúnem 15 homens e 15 mulheres. “Como costumamos receber mais inscrições de mulheres, procuramos equilibrar”, afirma Medeiros. “O ideal é ter o mesmo número de homens e mulheres. Quando não conseguimos isso, preferimos ter mais homens”. Basicamente, porque são as mulheres que ficam sentadas nas mesas e os homens que fazem o rodízio, quando toca o sino, anunciando que os quatro minutos expiraram e é hora de conhecer o próximo candidato.

Todo mundo fala com todo mundo. Durante as conversas, os participantes costumam anotar características importantes de cada um, em uma ficha cedida pela organização. Nesse mesmo papel, a pessoa indica se o candidato com quem acabou de conversar lhe interessou, talvez tenha lhe interessado ou não interessou. No dia seguinte, a empresa cruza os dados das fichas e, se algum par em potencial for detectado, os dois receberão o e-mail um do outro para que comecem a se comunicar. As datas das reuniões são divulgadas nos sites das empresas e é cobrada uma taxa de inscrição por evento, que varia de R$ 35 a R$ 70 (e pode incluir um drinque ou um jantar).

*Os sobrenomes foram omitidos a pedido dos entrevistados

http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2012/01/10/candidatos-tem-quatro-minutos-para-provar-que-sao-bons-partidos-em-encontro-de-solteiros.htm

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Um oi pra quem passar por aqui :P


Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Aurora

Uma imagem vale mil palavras, então...

Pedazos de miel en jaula

La existencia, la introspección y la experiencia

Filosofia Animada

Sitio Virtual onde se encontra o registro das práticas educacionais do Prof. Daniel Carlos.

throughdanielleseyes

Words, thoughts, and snapshots of life.

Dirty Sci-Fi Buddha

Musings and books from a grunty overthinker

BaileyBee

The Hive

Chairybomb

Honest Furniture Reviews

ricardo barros elt

Thinking and Living English

BA -VISUAL LESSON PLANS

for English teachers.

viralelt.wordpress.com/

Viral Videos for Higher Level ELT | Ian James | @ij64

Progressive Transit

For better communities and a higher standard of living...

Josh, Naked

A mental birthday suit

colossalvitality

Just another WordPress.com site

sindhuspace

Claiming the better half for women in a Man's World

Cybele's Haus of Digital Pain

kismetly crestfallen

Amanda Ricks

Digital Marketing For People By People.

CamiNique

Blog literário

wolf4915

Writing, Photography, Digital Art, Painting + News!

Le Blog BlookUp

Imprimez et transformez vos contenus digitaux, blogs et réseaux sociaux, en magnifiques livres papier sur blookup.com

Dr. Eric Perry, PhD

Psychology to Motivate | Inspire | Uplift

Jornal Acorda Getúlio

Os alunos fazem a escola

Kate Gale: A Mind Never Dormant

The life of a writer/editor

Biblioteca Florestan

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP

Photography Art Plus

Photography, Animals, Flowers, Nature, Sky

Violet's Vegan Comics

Vegan Children's Stories

Cafe Book Bean

Talk Books. Drink Coffee.

marioprata.net

Site oficial do escritor Mario Prata

Eric Schlehlein, Author

(re)Living History, with occasional attempts at humor and the rare pot-luck subject. Sorry, it's BYOB. All I have is Hamm's.

Through Open Lens

Home of Lukas Kondraciuk Photography

OldPlaidCamper

The adventures of an almost outdoorsman...

PROVERBIA

"Crítica Social, Lírica y Narrativa"

Top 10 of Anything and Everything - The Fun Top Ten Blog

Animals, Gift Ideas, Travel, Books, Recycling Ideas and Many, Many More

gaygeeks.wordpress.com/

Authors, Artists, Geeks, Husbands

DaniellaJoe's Blog

crochet is my favorite fiber art and my goal is to become a real artist...