Post complementar…


Resolvi entrar no tal do site das bonecas infláveis *rs* para ver o que mais tinha lá…e aí vi isto (preparem-se para as gargalhadas!):

Para levantamento dos dados, os sete maiores importadores de bonecas infláveis do Brasil (correspondentes a mais de 90% de toda a comercialização desses produtos eróticos no país) foram convidados a responder um questionário com perguntas descritivas e objetivas. A intenção era traçar um panorama fidedigno do comércio de produtos eróticos infláveis, como você pode ver com as nossas conclusões sobre esse mercado.

Confira as estatísticas e saiba onde estão e como se comportam os consumidores brasileiros de produtos infláveis de qualquer espécie.

Questão de Gênero

Todo mês, cerca de 1200 produtos eróticos infláveis são vendidos em todo o Brasil, sendo que o maior consumo está na Região Sudeste, seguida pela Região Sul do país. Ao todo, 85% desses produtos comercializados são do gênero feminino; 13% são figuras masculinas; 1% constitui-se em modelos femininos com órgão genital masculino; e 1% engloba modelos de animais. É importante lembrar que 100% dos bonecos e bonecas infláveis vendidos no Brasil são importados, pois não há fabricação nacional.

Público exigente

Captura de tela 2013-03-07 às 12.15.32

No Brasil, os consumidores de produtos eróticos infláveis preferem ter em casa bonecas e bonecos fabricados em Cyberskin, material que imita a pele humana com perfeição. Além disso, fazem questão de ver cabelo de verdade na cabeça dos seus bonecos, não dando muita importância para a pelugem que cobre a vulva das “moças” infláveis.

Falando nas partes baixas, 80% dos produtos infláveis comercializadas por aqui vêm com três orifícios de penetração, devendo ser fabricados com material realístico e possibilitando a remoção da parte da vagina e do ânus (principalmente para que possa ser feita a correta higienização).

Quanto à roupa, os consumidores adoram bonecas infláveis que usem lingeries sexy e a famosa fantasia erótica de colegial. Já a maquiagem é item fundamental para as sex dolls fazerem sucesso entre os brasileiros. Por isso, batom bem vermelho e sombra nos olhos jamais podem faltar. Os bonecos infláveis geralmente também têm a boca vermelha, assim como a sedutora ovelhinha inflável.

Em relação aos modelos masculinos, o boneco mais conhecido no Brasil é o John: moreno, magro e com um pênis enorme que vibra! É possível encontrá-lo nas posições sentado, agachado, ajoelhado e de quatro. O campeão de vendas é o exemplar que permanece de pernas e braços abertos e faz um papai e mamãe como ninguém…

Captura de tela 2013-03-07 às 12.15.49

Exigência dos consumidores

Os brasileiros dificilmente compram uma boneca inflável se ela não vier com olhos que abram e fechem durante a transa. Ou seja, a boneca deve manter seus olhos fechados sempre que estiver deitada, abrindo-os instantaneamente quando colocada na posição vertical.

Já quanto às medidas das “moças” artificiais, geralmente elas vêm com 1,60 m de altura, e se fossem mulheres de verdade não pesariam mais que 50 quilos. É importante que a cintura delas tenha apenas 60 cm, igual à cinturinha fina das campeãs nos concursos de Miss Universo.

Ao todo, são necessários 15 minutos para que a boneca esteja completamente cheia e esteja pronta para o uso!

Captura de tela 2013-03-07 às 12.16.02

Quanto custa a brincadeira?

Quem gosta de ter em casa uma mulher inflável sempre pronta para atender aos seus desejos precisa desembolsar quantia considerável… A média de preço dos modelos mais vendidos nas lojas é de 330,00 Reais.

Já os modelos mais caros têm o rosto modelado como uma manequim de loja e vêm com orelhas realísticas, boca com dentes, maquiagem impecável, olhos com cílios e cabelos quase reais. Para ter um exemplar desses em casa você irá pagar entre 1500 e 2000 Reais.

Vale lembrar que as bonecas do modelo “pornô Star”, com elementos realísticos e vibradores, estão entre as mais caras vendidas nas lojas virtuais. Uma das bonecas mais famosa é a réplica da atriz pornô Tera Patrick, que custa cerca de 2500,00 Reais. Ela tem a boca e os orifícios fabricados com um material especial e vem com minivibrador e cabeça realística; nas mãos e nos pés, as unhas são impecavelmente pintadas…

Hospital de bonecas infláveis

Em São Paulo você encontra o Hospital dos Vibradores, que também conserta todo e qualquer produto erótico inflável. Tudo é feito com a máxima discrição, justamente para preservar a sua privacidade: é possível enviar e receber seus “brinquedos” pelos Correios, sem qualquer constrangimento!

No Hospital, quase 90% dos consertos são efetuados apenas na solda da boneca (que se abre, na maioria das vezes, na altura do quadril). Porém, de cada 10 bonecas, 2 não têm mais conserto e são devolvidas para o cliente.

Depois de reparadas, as bonecas tomam banho e são infladas para que seja feito o teste de vazamento, da mesma maneira que é feito com o pneu nas borracharias. O custo do conserto de uma boneca varia entre 20% a 30% do valor pago por ela. Isso porque muitas vezes é preciso usar partes do látex de outra boneca para consertar a sua boneca inflável.

História

As bonecas infláveis modernas e tecnológicas – feitas à imagem e semelhança (e perfeição) das mulheres reais – só nasceram no final do século passado. Porém, sempre existiu na imaginação dos seres humanos a ideia de criar um objeto sexual que substituísse as formas generosas do corpo das mulheres e fosse capaz de satisfazer o prazer dos homens sem deixar a desejar. Ou seja, desde o início da Humanidade, o que eles queriam mesmo era construir um artefato para terem companhia quando quisessem…

A lenda de Pigmalião e Galatéia

No ano 8 d.C. o poeta romano Ovídio exteriorizou esse desejo publicando o mito de Pigmalião, que conta a história de um homem que vivia triste e solitário.

Solteiro e sem ter sorte com as mulheres, Pigmalião esculpiu uma bela estátua, manifestando no marfim a imagem da mais bela mulher, que ganhou o nome de Galateia e logo se tornou objeto de sua paixão e devoção. Tão encantado pela mulher de pedra, Pigmalião não conteve seus desejos: aos poucos, começou a tocar toda a formosura de sua criação; depois já lhe dava beijos e carinhos; até que passou a se masturbar com a própria estátua! Mais tarde, claro, vieram os presentes, mimos, flores, joias raras…

Foi então que chegou o dia da festa em homenagem a Afrodite, celebração mais importante da ilha de Chipre. Após fazer suas oferendas à deusa, o pobre Pigmalião lhe fez um pedido: queria que todos os deuses providenciassem que sua esposa fosse muito parecida com a jovem esculpida em marfim. Ouvindo a súplica, a deusa Afrodite se compadeceu e providenciou que o apaixonado tivesse seu sonho realizado.

Voltando para casa, Pigmalião foi logo dar um abraço em sua amada de pedra. No entanto, ao tocar seu corpo antes frio e enrijecido, começou a perceber que as formas tão bem torneadas estavam ganhando vida, até que a estátua lhe retribuiu o beijo ardente.

Assim, Pigmalião e Galateia viraram personagens de um mito que diz muito sobre as intenções humanas de sempre buscar o par “mais-que-perfeito”, seja ele feito de pedra, borracha, carne e osso, ou mesmo fabricado com o maravilhoso Cyberskin.

A primeira boneca “Sheela-na-gigs”

Ok, ela não era propriamente uma boneca. Mesmo porque naquela época seria difícil fabricar uma boneca, nem que fosse de plástico… O fato é que entre os séculos XI e XII uma imagem bem típica começou a ser incluída entre as pedras que erguiam os muros e as paredes de igrejas construídas na Inglaterra e na Irlanda. A figura ganhou nome complicado (oriundo do idioma céltico): Sheela-na-gigs.

Colocadas nas igrejas para espantar os espíritos do mal, as formas femininas sempre eram modeladas com a vagina protuberante. Tamanho exotismo deu origem a uma lenda também bizarra, segundo a qual acariciar os seios da estátua concedia a benção da cura para quem se aventurasse a tal gesto.

Boneca de pano

Há registros de que no século XV os marinheiros cruzavam os oceanos com uma “Dame de Voyage”, ou “Dama de Viagem”, especial a bordo. Assim eram apelidadas as bonecas da época, consideradas antecessoras diretas das bonecas infláveis fabricadas atualmente.

Costuradas em pano, recheadas com palha ou algodão e cobertas com roupas simples, elas eram muito usadas para alegrar as viagens dos marinheiros pelos Sete Mares.

Catálogos eróticos

No ano de 1908 os franceses começaram a ver interessantes catálogos circulando pelas ruas de Paris: eram folhetos “eróticos”, onde os fabricantes de artigos de borracha anunciavam suas ofertas de imitações artificiais do corpo humano – ou mesmo de partes individuais do corpo de homens e mulheres – especialmente fabricadas para a prática sexual.

Os produtos vendidos na época eram tidos como cavalheiros e damas de viagem e continham um inteligente sistema capaz de imitar a ejaculação. Até a secreção da glande Bartholin era imitada por meio de aparelhos ligados a tubos pneumáticos cheios de óleo.

O projeto Borghild

A boneca inflável como conhecemos hoje nasceu da mente dos comandantes do nazismo. Sim, a história parece mentira, mas já está documentada em todas as partes. Em meio à 2ª Guerra Mundial, muito preocupados com o andamento dos conflitos em todo o mundo, os nazistas tentavam encontrar uma solução segura para as baixas que sofriam em razão das doenças sexualmente transmissíveis.

Foi basicamente por esse motivo que eles gastaram tanta energia para criar uma boneca capaz de entreter os soldados, e mais importante, que evitasse o contato dos homens em combate com as prostitutas. Assim surgiu o projeto Borghild, capitaneado por Heinrich Himmler, líder da SS (unidade militar a serviço de Hitler).

Considerada como “mais secreta do que o top secret” dos projetos, a ideia de fabricar uma boneca inflável foi colocada em prática em 1941. Tudo sob o comando da Alemanha Nazista.

A pedido da própria SS, a boneca deveria ter seios fartos e redondos. Quanto ao rosto, queriam que fosse parecido com a bela imagem de Käthe von Nagy, atriz que fazia muito sucesso na época e encantava os espectadores com seu olhar atrevido e impertinente. Porém, como era de se imaginar, a atriz não aceitou muito bem a homenagem… Foi por isso que o responsável por desenhar as bonecas, Arthur Rink, criou três modelos iniciais: a Typ A, com 168 cm de busto; a Typ B, que teria 176 cm de busto; e a Typ C, com 182 cm de “comissão de frente”.

Em meio ao desenvolvimento do protótipo, Franz Tschakert sugeriu que fosse criado um rosto que deixasse claro a artificialidade da mulher-boneca. Tschakert teria dito: “A face da nossa máquina antropomórfica do sexo deve ser exatamente como descrito por Weininger (que, por sua vez, pediu um rosto artificial que traduzisse a luxúria): a cara comum da devassidão!”.

Para completar o conjunto da obra, a boneca inflável idealizada pelo Nazismo deveria ter longas pernas. E uma loirice exuberante! Finalmente, o modelo da boneca original, Typ B, foi finalizado em Setembro de 1941. E depois de algum tempo foi resgatado por Ruth Handler, que usou a primeira boneca inflável do planeta como inspiração para criar o brinquedo Barbie, que caiu nas graças de uma geração de garotas.

Protótipos revolucionários

Em Agosto de 1955, Max Weissbrodt, colaborador da empresa Hausser/Elastolin, criou uma das primeiras bonecas sexuais a serem comercializados como tal. A estatueta de plástico tinha 30 centímetros de altura e era chamada de Bild Lilli, homenagem a uma personagem hiper-sexualizada que fazia sucesso no desenho animado “Lilli”, notória publicação do jornal alemão Bild Zeitung.

Mulheres biônicas

A antiga ideia da robô que toma o lugar das esposas apareceu pela primeira vez no Cinema no filme The Stepford Wives (traduzido como “Esposas em Conflito”, ou “As Esposas de Stepford”). Rodado em 1975, o enredo conta a história das mulheres-robô perfeitas que encantavam os homens da exótica cidade de Stepford, nos Estados Unidos.

Reza a lenda que a atriz Diane Keaton recusou o papel para ser Joana, a protagonista, apenas segundos antes de assinar o contrato. Isso porque seu empresário teria sentido que “más vibrações” vinham do roteiro…

A fita ganhou uma nova versão em 2004, estrelada pelos Hollywoodianos Nicole Kidman, Bette Midler, Matthew Broderick e Christopher Walken. Dessa vez as mulheres-robô eram menos artificiais, e bem menos assustadoras! Tudo consequência dos efeitos especiais, que ajudaram a melhorar bastante a ficção científica.

A boneca inflável em terras brasileiras

No ano de 1976 a boneca inflável desembarcou no Brasil: adquirida em uma Sex Shop no aeroporto de Frankfurt, Alemanha, ela foi trazida para o país justamente para dar sossego a uma senhora que cotidianamente precisava enfrentar o entusiasmo excessivo do marido. Após um mês de uso, a boneca estava imprestável!

Robôs do sexo

A primeira robô do sexo “real” surgiu no começo da década de 1980, quando a empresa britânica Sex Objects Ltda. criou 36C, uma robô que vinha com um microprocessador de 16 bits e um sintetizador de voz, responsável pela habilidade da “boneca” emitir respostas simples aos desejos do parceiro.

Gynoid, a robô

Em 1985, Gweyneth Jones lançou a novela “Divine Endurance”, onde incluiu a personagem Gynoid, uma robô desenhada para se parecer com uma mulher de verdade.

Inspirado pela invenção de nome esquisito, em 1997 o cineasta Mike Myers adaptou a personagem do livro e a incluiu em sua obra prima:  Austin Powers. No longa, a Fembot Vanessa foi pensada justamente para incorporar a Gynoid original.

A ovelha inflável

Um pouco antes, em 1995, a empresa Muttonbone Productions criara uma ovelha inflável em tamanho real. Anatomicamente perfeita, ela ganhou a alcunha de Ovelha do Amor.

As incríveis Love Dolls reais

Lançadas pela empresa Real Doll, as “Love Dolls” vieram ao mundo em 1996 supostamente com o objetivo de fazer companhia para pessoas com deficiência física.

A versão oficial diz que elas surgiram quando a empresa teve a brilhante ideia e conseguiu importar de Hollywood os efeitos especiais necessários para criar a mais realística boneca inflável que o mundo já viu! E não estamos falando apenas de bonecas, pois a Real Doll também fabrica bonecos com todos os tamanhos reais (sim, incluindo as medidas do pênis!).

É possível escolher cor dos olhos, medidas, tom da pele, tipo de cabelo… E todos os produtos vêm com esqueletos articulados, permitindo incrível mobilidade. Por isso, com as Love Dolls dá para treinar todas as posições do Kama Sutra. Ou pelo menos quase todas…

Completamente customizáveis a gosto do freguês, as Love Dolls são fabricadas com um tipo de material que mistura borracha e silicone, possuindo 10 tipos de corpos diferentes, 16 faces intercambiáveis, opções para a cor dos pelos pubianos, e até marquinha de biquíni.

Elas são mesmo impressionantes, e também estarão na 1ª Mostra Internacional de Bonecas Infláveis!

Bordéis de brinquedo

Mais recentemente, uma empresa japonesa começou a oferecer suas “esposas holandesas” para serem alugadas. O estranho termo é usado no Japão para designar as bonecas sexuais fabricadas com silicone de altíssima qualidade.

O sucesso foi tamanho que em apenas um ano a empresa já tinha mais de 40 lojas espalhadas por todo o país! Com perucas e figurinos especiais disponíveis para serem alugados junto com as bonecas, a hora com essas raridades custava cerca de 140 Dólares.

Boneca canina

Em 2007 surgiu uma novidade no mercado que deixou muita gente surpresa. Lançada para ser usada apenas por cães, a boneca sexual  Hot Doll veio livrar nossas canelas dos cachorros mais assanhados…

Nessa mesma época era inventado o “Sistema Sexual de Áudio”, aparato tecnológico inventado por uma empresa japonesa que usava um MP3 player ligado a um sensor de pressão embutido no peito das bonecas infláveis. Aliás, foi também em 2007 que elas começaram a ser fabricadas com pelos pubianos reais e cabeça destacável.

Robô do sexo

Dois anos mais tarde, os alemães criaram o primeiro Android sexual do planeta. Chamado de “Nax”, o robô sexual custava cerca de 10000 Euros, era capaz de produzir ejaculação artificial automaticamente e tinha um pênis que sumia também de forma automática.

Novidade revolucionária

No ano de 2010, o Adult Entertainment Expo (evento realizado em Las Vegas, nos Estados Unidos) recebeu o lançamento da primeira boneca sexual com “Personalidade”, invenção de Doug Hines, proprietário e designer da TrueCompanion  mesma empresa que havia revelado a boneca Roxxy.

Ao preço de 7000 Dólares, a boneca temperamental conseguia reagir aos estímulos tátil e verbal, variando sua personalidade de “Wendy Selvagem” para “Farrah Frígida” em questão de minutos!

Recorde de vendas

Há dois anos, a China bateu todos os recordes vendendo mais de 50 mil bonecas infláveis! Também em 2011, a edição de Maio da revista Future trouxe uma sugestão realista e jamais assumida na imprensa: no ano de 2050, os distritos da luz vermelha já estarão povoados por “prostitutas Android”.

Resgate trapalhão

Em 2012, uma boneca inflável foi confundida com uma mulher de verdade e acabou sendo resgatada do Mar Negro em uma grande operação que envolveu equipes de mergulhadores e acabou interditando uma grande faixa de areia nas praias da Turquia.

Exposição inédita

O Sexônico produz em São Paulo a 1ª Mostra Internacional de Bonecas Infláveis, evento nunca antes realizado em qualquer outro país. A Real Doll Valentina, grande estrela do evento, é apresentada pela primeira vez no Brasil.

Curiosidades

Nem só de bonecos e bonecas vive o mundo dos brinquedos infláveis. Vários objetos também são fabricados na versão inflada para dar prazer aos mais ousados (como por exemplo alguns itens do mobiliário tradicional, que podem facilmente ser encontrados nas lojas de produtos eróticos).

Na piscina, você pode relaxar em um colchão inflável recauchutado com almofadas massageadoras estrategicamente posicionadas. Se preferir, escolha as cadeiras e poltronas também massageadoras e relaxantes, com seis modos de vibração e alto-falantes embutidos.

Sem música para seus ouvidos, os sofás vêm com um toque a mais que pode fazer toda a diferença: jogos de bondage. Com tiras de velcro na base para prender os pés pelos tornozelos, e tiras nos apoios para mobilizar os braços pelos punhos, os sofás infláveis pode ser muito interessantes…

Partes penetráveis

Se você buscar no Sexônico por “Vagina e Ânus”, vai encontrar uma infinidade de produtos feitos especialmente para deixar a masturbação ainda melhor. Porém, poucos deles serão tão eficientes quanto a Vagina e Ânus Mega Hot, que é fabricada com material parecido com o Cyberskin, tentando assim imitar o toque e a suavidade da pele humana. Além disso, o canal para penetração possui anéis para conferir um sensação mais real à experiência da masturbação.

O poder da sucção

No modelo Cyber, tudo é pensado para conferir maior realismo à relação entre seres humanos e boneca. Primeiro porque os olhos dessa boneca inflável especial podem abrir e fechar conforme os movimentos do corpo. Já pensou ganhar uma piscadinha safada durante a “transa”? Além disso, a  boca da boneca vem com uma língua que consegue dar a sensação de sucção do pênis através de um sistema de bombeamento. Incrível? Pois tem mais: no fundo da garganta, uma cápsula vibratória emite sons de gemidos… Por fim, os orifícios da vagina e do ânus são feitos com material semelhante ao Cyberskin, tentando imitar ao máximo a textura da pele humana.

Posição ginecológica

A boneca penetrável Dominique já vem prontinha para dar todos os prazeres aos seus companheiros… Fabricada em Cyberskin, ela tem 18 x 10 x 10 cm, tamanho ideal para você conseguir explorar todas as suas potencialidades.

Boquete artificial dos bons

Você já ouviu falar dos masturbador em formato de boca? Isso mesmo, esses produtos são desenhados justamente para substituir as mãos no momentos da masturbação, não deixando nada a desejar para boquetes do mundo real…

Enquanto você se diverte escolhendo um dos modelos no Sexônico, tente encontrar o masturbador boca emCyberskin X-Rated A Little Head, fabricado com o material perfeito: aquele que imita à perfeição a pele humana! Com 17 cm de comprimento e 4 cm de diâmetro, esse produto permite a penetração por todo e qualquer tipo de pênis, não importando o tamanho e a espessura. Apertadinho e vazado no final, possui um orifício para facilitar a limpeza. Você não vai se arrepender de ter um desses em casa…

Um atriz pornô para chamar de sua

Se você preferir, pode experimentar outro famoso masturbador com um formato, digamos, mais convencional… O Bree Olson Cyberskin Doggy Style foi inteirinho moldado no próprio corpo da americana Bree Olson, famosa atriz pornô nos Estados Unidos. Por ter sido produzido à imagem e semelhança da bela mulher, esse masturbador vem com os orifícios da vagina e do ânus feitos em Cyberskin. Para aumentar o prazer durante a experiência com o brinquedinho, ele ainda tem um vibrador à prova d’água com controle de multivelocidade! Em geral, os masturbadores em forma de ânus fazem muito sucesso e podem ser encontrado no Sexônico.

Estranho, mas gostoso!

Eis o Masturbador Action-View Big Booty Stroker Cyberskin Ice. Você já viu nome mais difícil de decorar? Pois é melhor anotar no papel o nome desse masturbador fenomenal, que tem uma bundinha macia e textura anelada na parte interna para intensificar todas as sensações…

Real doll

A Real Doll é praticamente uma réplica humana: o corpo, feito com silicone, é esculpido delicadamente; a aparência é perfeita; os dotes sexuais são incríveis em se tratando de uma boneca.

Inventadas pela empresa Real Doll, as sexy dolls têm tratamento VIP. Na etapa final de produção, um time de designers e escultores se encarrega dos mínimos detalhes. Para adquirirem movimentos parecidos com os realizados pelos seres humanos, o corpo das bonecas passa por um processo que molda as articulações mecanicamente e permite que as bonecas sejam colocadas nas posições mais variadas.

Após finalizadas, outro grupo especializado cuida da maquiagem, da manicure e da depilação da virilha das bonecas. Sim, as Real Dolls têm pelos até no púbis! Isso sem falar nos cabelos naturais e nas unhas postiças.

O realismo continua com os seios modelados com silicone de prótese cirúrgica, que geralmente são capazes de enrijecer após estímulos verbais detectados por um sistema de reconhecimento de voz, que por sua vez emite gemidos durante a relação sexual.

Falando em sensores, a vagina e o ânus também podem ganhar equipamentos de vibração comandados por controle remoto ou pelo simples contato. Além disso, as partes íntimas podem ficar úmidas, imitando assim os fluidos secretados pela vulva durante a excitação feminina

 

Categorias: Sem categoria | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Post complementar…

  1. Galateia será o nome da nossa boneca inflável!!!!! =)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Kate Gale: A Mind Never Dormant

The life of a writer/editor

Biblioteca Florestan

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP

Photography Art Plus

Photography, Animals, Flowers, Nature, Sky

Logical Quotes

Logical and Inspirational quotes

Violet's Veg*n e-Comics

Virtual Vegan Comics for Children

Cafe Book Bean

Talk Books. Drink Coffee.

marioprata.net

Site oficial do escritor Mario Prata

Sabiscuit's Catalog

I can't eat biscuits, but I have a better idea ...

Eric Schlehlein, Author/Freelance writer

(re)Living History, with occasional attempts at humor and the rare pot-luck subject. Sorry, it's BYOB. All I have is Hamm's.

Through Open Lens

Home of Lukas Kondraciuk Photography

OldPlaidCamper

The adventures of an almost outdoorsman...

PROVERBIA

"Crítica Social, Lírica y Narrativa"

The top 10 of Anything and Everything!!!

The top 10 of just about anything everything, from cakes to cats and dogs to caravans. Always a laugh, always worth seeing.

Authors, Artists, Geeks, Husbands

DaniellaJoe's Blog

crochet is my favorite fiber art and my goal is to become a real artist...

Blog do Kaizen: Seu espaço de saúde e bem estar

Opinião Central

Opinião Central - seu Blog de Arte, Filosofia e Cultura Pop

Espaço Pura Luz

Portal de Conhecimento

Canal Meditação

Ensinamentos sobre meditação e espiritualidade.

Espaço Virya

Atividades físicas e psicofísicas

Matheus de Souza

Escritor, Empreendedor e Growth Hacker

CorpoInConsciência

consciência corporal corpo inconsciência integração equilíbrio resistência alongamento respiração alimentação consciência

ICI & LA NATURE PICTURES

Walk and Bike in France. www.icietlanature.com

For the pleasure of Govinda

Art and craft for the soul

In punta di piedi

Entra in punta di piedi e spia nel buco della serratura

Daily Rock Report

Because you like it hard and Loud.

Pa-Kua Minas Gerais

Escola destinada ao ensino de práticas orientais

Ambiente Consultoria

Consultor em feng shui

In the Dark

A blog about the Universe, and all that surrounds it

Humor de Mulher!

Um pouco do que gosto, sinto e penso!

Candilejas

Fotoblogueando desde Panamá

Attenti al Lupo

www.attentiallupo2012.com

Lusty Writer

Explore the fun side of the world.

Katzenworld

Welcome to the world of cats!

We. See Hope

'Expect With Confidence. Never Give Up Hope. It's Just The Beginning'

Aurora

...porque me falta espaço!

Devine Decorating Results for Your Interior

Interior design ideas, tips & tricks, plus before & after images

La Audacia de Aquiles

"El Mundo Visible es Sólo un Pretexto" / "The Visible World is Just a Pretext".-

Daily (w)rite

A DAILY RITUAL OF WRITING

Spirituality Exploration Today

Delving into the cross roads of rationality and intuition

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

%d blogueiros gostam disto: