Recital


Hoje fui ao meu primeiro concerto aqui em Uberlândia – ok, não foi concerto, foi um recital de formatura, mas bah, odeio preciosismos de nomenclatura!

Quem estava se formando era um rapaz chamado Rodrigo Gomes Oliveira, e a professora dele não poupou elogios antes de ele começar a tocar. Mas eu, claro, só acredito vendo, ou melhor, ouvindo 😉

1421179_326980764108057_1612932599_o

Achei engraçado ela ter falado que após cada movimento não há aplausos, apenas entre as músicas. A maioria das pessoas que frequenta este tipo de lugar sabe que não se deve aplaudir – na verdade, confesso que eu costumava achar essa convenção uma baita estupidez, afinal, às vezes um movimento é excelente e empolgante, já outro, nem tanto…às vezes pela performance do músico, às vezes pela incompetência do compositor mesmo 😛 kkkkk Ou seja, acho que temos direito de expressar nossa satisfação ou indiferença quanto a cada movimento. MAS, ao mesmo tempo, claro que aplausos entre cada movimento ficariam cansativos (aplaude-se no início e no fim, e ainda ter que aplaudir mais três vezes?? affff…), tirariam a concentração do músico, e ainda por cima quebrariam a fluidez da música. É como ler um livro e ficar interrompendo a leitura o tempo todo para dizer que espetacular achamos determinado parágrafo 😉 kkkkkk Enfim, já faz uns anos que compreendo a convenção que outrora considerava descabida.

No programa estava escrito que ele tocaria duas músicas:

  • Suíte Antiga, de Alberto Nepomuceno, cujos movimentos são:

– Prélude

– Menuet

– Air

– Rigaudon

Nunca ouvi falar desse brasileiro, e tampouco desse movimento, Rigaudon. Sei o que é um prelúdio, um minueto, um allegro, um andante, etc., mas rigaudon??? Então isso aí seria novidade para mim, e eu adoro novidades!!!

  • Sonata Op. 1 no. 1, de Johannes Brahms

– Allegro

– Andante

– Scherzo

– Finale

A sala era bem pequena, e assim que foi chegando a parentada, professores e os amigos do rapaz, ficou menor ainda! Pelo que vi, acho que eu era uma das poucas pessoas “estranhas” ali. Sorte que cheguei uns minutos antes do horário previsto (a performance começou com uns 10/15 minutos de atraso), deu para ficar num assento legal, de onde podia ver as mãos do pianista. Aliás, não só as mãos, mas os pés também – antes de hoje, nunca tinha reparado que eles mexem tanto no pedal, nossa senhora, o cara não parava de pisar no pedalzinho da direita, às vezes fazia até barulhinho. Alguém aí pode me dizer para que serve aquilo ali? Sem pisar não sai som nas teclas, é isso??? Mas eu já mexi em pianos alheios e apertei as teclas sem pisar no pedal e saiu som…será que sai diferente o som? Mais afinado? Bom, achei bizarro, pensava que só no órgão tinha que ficar apertando os pedais…vivendo e aprendendo kkkkk

Então, adorei a tal música do Nepomuceno, o cara era bão! E aquele tal movimento rigaudon é muito legal, bem agitadão, como gosto 😀 (tem aí em cima o vídeo para vocês ouvirem)

Já falei que a sala era pequena, né? Além de pequena, sem janelas ou ar condicionado!!! Quem me conhece sabe que odeio ar condicionado. E para quem canta, com certeza deve ser a morte *rs* Então é compreensível a falta do aparelho ali. Entretanto…meu, estamos em Uberlândia!!!!! kkkkkk É o bafo em pessoa, digo, cidade!!! E putz, o coitado foi, lógico, como manda o figurino: terno e gravata. Entre a música do Nepomuceno e do Brahms houve um pequeno intervalo, e quando ele voltou, tinha removido o paletó e a gravata, mas mesmo assim, dava calor só de ver aquela camisa comprida abotoada nos braços e no colarinho, afffff!!!!! O rapaz suava em bicas, e ao final do Brahms, parecia que ele tinha estado numa sauna. Parte disso deve ter sido decorrência do nervosismo também, claro…ele demonstrou estar tenso em diversas ocasiões. Entre alguns dos movimentos deu para perceber que ele estava tentando se acalmar, respirando fundo, movimentando braços e costas para relaxar, enfim…ah, sem contar alguns errinhos. Mas, como eu disse, deu para ver que era nervosismo. Ele errou em algumas partes que, aos ouvidos leigos, soaram muito mais simples e fáceis do que em partes que ele enfrentou com desenvoltura. Ou seja, definitivamente não se tratava de incompetência técnica, e sim de mero mal-estar psicológico *rs*

E quer saber? Tudo bem! É bom para mostrar que todos são humanos, até quem toca divinamente e quem se lembra de cor, sem partitura, todas as notas. Até hoje não entendo como a galera consegue fazer isso…quer dizer, tocar em si já é super difícil…enfrentar uma plateia, sobretudo composta por parentes, amigos e professores, um horror. Aí ainda por cima tocar sem partitura??? Ah vá!!!! Maldade isso 😛

Bom, é isso aí. Foi excelente, gostei pra caramba e vou voltar à facu de música para ver mais. Um casal foi gentil comigo ao final, me informando o endereço no Facebook onde eles divulgam os eventos semanais de música (Projeto Prelúdio), vou lá entrar.

Anúncios
Categorias: Entertainment, Música, Music | Tags: , , , , , , , | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “Recital

  1. Gostei mesmo!

    Abraço,

    C.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

BaileyBee

The Hive

Chairybomb

Honest Furniture Reviews

ricardo barros elt

Thinking and Living English

BA -VISUAL LESSON PLANS

for English teachers.

viralelt.wordpress.com/

Viral Videos for Higher Level ELT | Ian James | @ij64

Progressive Transit

For better communities and a higher standard of living...

Josh, Naked

A mental birthday suit

colossalvitality

Just another WordPress.com site

Arty Coyote

The most distilled possible form of liberation.

sindhuspace

Claiming the better half for women in a Man's World

Cybele's Haus of Digital Pain

kismetly crestfallen

Amanda Ricks

Severely Magical Things, Surprisingly Wise Quotes, Social Media Marketing delights, Surprising Lives, and a bit of Life Stuff too.

CamiNique

Blog literário

Logical Quotes

Logical and Inspirational Quotes

wolf4915

Writing, Photography, Digital Art, Painting + News!

Le Blog BlookUp

Imprimez et transformez vos contenus digitaux, blogs et réseaux sociaux, en magnifiques livres papier sur blookup.com

MakeItUltra™

Psychology to Motivate | Inspire | Uplift

Jornal Acorda Getúlio

Os alunos fazem a escola

Kate Gale: A Mind Never Dormant

The life of a writer/editor

Biblioteca Florestan

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP

Photography Art Plus

Photography, Animals, Flowers, Nature, Sky

Logical Quotes

Logical and Inspirational quotes

Violet's Vegan Comics

Virtual Vegan Comics for Children

Cafe Book Bean

Talk Books. Drink Coffee.

marioprata.net

Site oficial do escritor Mario Prata

Sabiscuit's Catalog

I can't eat biscuits, but I have a better idea ...

Eric Schlehlein, Author

(re)Living History, with occasional attempts at humor and the rare pot-luck subject. Sorry, it's BYOB. All I have is Hamm's.

Through Open Lens

Home of Lukas Kondraciuk Photography

OldPlaidCamper

The adventures of an almost outdoorsman...

PROVERBIA

"Crítica Social, Lírica y Narrativa"

Top 10 of Anything and Everything!!!

Animals, Gift Ideas, Travel, Books, Recycling Ideas and Many, Many More

gaygeeks.wordpress.com/

Authors, Artists, Geeks, Husbands

DaniellaJoe's Blog

crochet is my favorite fiber art and my goal is to become a real artist...

espacokaizen.wordpress.com/

Blog do Kaizen: Seu espaço de saúde e bem estar

Opinião Central

Opinião Central - seu Blog de Arte, Filosofia e Cultura Pop

Ramona Luz Yoga

Portal de Conhecimento

Canal Meditação

Ensinamentos sobre meditação e espiritualidade.

%d blogueiros gostam disto: