Myself

Algumas das coisas que aprendi com a gravidez


Tem mulheres que não sentem nada na gravidez. Nada. Continuam a vida normalmente, como se nada estivesse acontecendo. Aliás, tem umas que se descobrem grávidas apenas aos 3, 5 meses ou até mesmo um dia ou dois antes do parto. Não foi assim comigo…

  • Pra mim, ficar grávida é a parte mais difícil de ter filhos (pelo menos até agora) – porque não dá pra pedir ajuda a ninguém. É bem solitário, e muito dolorido. No final, é literalmente pesado! ahahahah
  • Todo mundo fala que o começo da gravidez é a pior parte – sim, se você considerar que os CINCO primeiros meses dos nove totais é o começo…:P hahahhah
  • Não tive enjôos. Tive enxaquecas. Matadoras. De não dormir 5 dias seguidos. Queria morrer.
  • É horrível se sentir um barril. Comer e andar é difícil desde o começo. Aliás, acho que no final foi até melhor, porque já tinha me acostumado com o passo de tartaruga/tai-chi chuan. E já tinha me conformado em comer pequenas porções também. E em não comer as coisas que eu queria comer.
  • A parte sexual fica um horror. Não dá pra olhar pro próprio corpo e pensar “Nossa, como estou linda…” – acho inacreditável quem fala que grávida fica linda. A barriga fica MUITO desproporcional. Os seios doem e incham demais….o desejo sexual some completamente. Horrível.
  • Não dá pra engordar muito na gravidez – pra mim, a gravidez foi equivalente a fazer uma mini-cirurgia bariátrica. Eu tinha que escolher entre comer uma banana ou uma colher de arroz e feijão…não dava pra comer ambas as coisas! Ou entre beber água e comer. Parecia que minha barriga ia explodir a qualquer momento. Por conta disso, engordei apenas 4 quilos ao longo da gestação.
  • Vale a pena o sacrifício de não comer coisas com corantes e só beber água e leite puro durante a gravidez toda, e abrir mão dos chás gelados, dos sucos – industrializados e naturais – dos chocolates quentes, dos chás…afinal, são 9 meses de sacrifício, e pelo seu bebê. Todo mundo quer ter filho saudável. Agora, querer que a mãe continue nesse ritmo durante a amamentação, ah…me perdoem, mas vão à merda 😛
  • Idem pros remédios. Não pode tomar nada na gravidez. Paracetamol e nada dão na mesma 😛 Só no final da gravidez descobri que podia tomar novalgina. Agora, depois que a criança nasceu…affff. Ainda se houvesse um prazo fixo de amamentação…se a pessoa soubesse que ficaria 3 ou 4 ou 6 ou 9 meses ou 1 ano amamentando, beleza. Mas a coisa é a perder de vista, a menos que algum imprevisto aconteça. Minha prima, por exemplo, amamentou por quatro anos. Então é bem complicado pedir a uma mãe que não tome nenhuma medicação por estar amamentando…ainda mais quando ela é e está fisicamente toda lascada como eu 😛 E as que têm depressão???
  • A gente quer deixar tudo pronto e pensar em tudo antes do bebê nascer, mas não rola.
  • Sobre a tal rede de pessoas: não é mentira. Ou você tem grana pra contratar uma rede inteira, ou você tem uma família colaborativa, ou um mix dos dois. Sozinha a mulher fica esgotada, surta e não tem condições sequer de ir ao banheiro, sobretudo no começo. Não sei como mulheres sozinhas fazem isso…por isso que dá tanta merda. E tem tanto indivíduo surtado, psicótico e abandonado por aí. Maternidade definitivamente não é brincadeira, it DOES take a village!
  • O corpo não é mais seu, de várias maneiras – muita gente manuseando, seja por necessidade, seja por curiosidade (coitadas das que odeiam gente que toque suas barrigas….); o bebê é um verdadeiro parasitinha sugando tudo seu (TEM QUE tomar vitamina e cálcio e o escambau, não dá pra ser diferente, não dá pra descuidar nem um dia) e seus órgãos todos se comportam de uma maneira bizarra, saem do lugar e depois que você dá à luz, tá tudo solto, tudo fora do lugar…eu contava os dias pra ter meu corpo de volta só pra mim. Tem gente que fica “de luto” pela perda da barriga, sente falta…eu, hein! Adorei finalmente poder ver o bebê (que na barriga, por mais que você sinta, ainda parece muito abstrato), e adorei voltar “ao normal” (detalhe que demora mais 2 meses pra voltar), mas o corpo ainda não é inteiramente meu, já que os peitos continuam “alugados” hahahaha – mas após o parto fica bem mais fácil 🙂
  • Por mais hipocondríaca que seja a mulher, chega uma hora que cansa demais ficar indo a médicos, hospitais, fazendo aquelas baterias de exames….no começo é ótimo, sobretudo pra quem é neurótica ou hipocondríaca, mas cansa rápido ahahahha E sempre aparecem uns sintomas estranhos, então cê sempre corre pro hospital, pra ouvir “ah, isso é normal!” ou “ah, não é nada!” (poxa, um coágulo de sangue no xixi não é nada??)
  • Falando em neurótica, a gravidez inteira – mas sobretudo o começo – é isso aí, pura neurose. Cada coisa que a gente sente, por menor que seja, a gente pensa o pior. Cada vez que vai ao banheiro, olha o xixi pra saber se abortou, se saiu sangue, se tá tudo bem. Cada vez que faz cocô, tem medo de fazer força demais e o bebê acabar saindo junto 😛
  • …e sim, a constipação é um dos piores aspectos. Sobretudo para quem, como eu, já era constipada. Tem que tomar cálcio e outras coisas que fazem piorar a constipação. E o intestino vai sendo pressionado conforme o bebê cresce, então piora até ficar quase insuportável. E causa hemorroida nos últimos meses. Uma beleza. Até hoje (4 meses depois do parto) estou sem comer pimenta, que amo, com receio da hemorroida.
  • É horrível não poder fazer uma escolha sobre o modo de parto. Toda essa mulherada “empoderada”, cujos blogs a gente lê, não tem como relutar contra médicos. Eles estudaram,  a gente não. Então, por mais informada e estudada que sejamos, não somos médicas. Eu sempre quis ter cesárea, achava medieval ter parto normal quando a medicina avançou tanto, achava desnecessário passar por certas coisas…mas a partir do momento que me disseram que eu não podia ter parto normal, fiquei triste e querendo muito ter alguém que me dissesse que eu poderia ter essa escolha se quisesse. E fiquei brava quando a cirurgia foi marcada antes de completar 39 semanas (2 dias antes, pra ser mais exata). Relutei e perguntei e enchi o saco da médica, óbvio, mas você não tem argumentos suficientes e, quando te falam que sua placenta está “velha” e seu bebê vai ficar em risco se esperar mais, você vai arriscar?? Claro que não. Mesmo assim, pelo que pesquisei, dava pra esperar pelo menos mais uma semana…a bebê teria nascido com mais uns belos graminhas e quem sabe o começo tivesse sido mais fácil, sobretudo no quesito amamentação.
  • Por falar em cesárea: PÉSSIMA. Acho que vou fazer uma publicação específica só sobre ela, porque tem muita coisa ruim pra dizer. Mas, de novo, assim como tem mulher que demora meses pra descobrir que está grávida por não sentir nada, tem quem não sente nada durante ou após a cirurgia…ao contrário de mim.
  • Outra coisa péssima que merece uma publicação à parte: o sono. Tanto o excesso quanto a falta dele. Durante e após a gravidez.
  • Quando você se descobre grávida, a primeira coisa que faz é correr atrás de informação. QUANTA informação, mellldelssss!!!! Isso estressa demais. E tem informações contraditórias, inclusive. E tem informações erradas. Tanto na internet quanto nos livros. E tem informações contraditórias vindas de médicos diferentes também. E não é exatamente porque a medicina avançou….claro, tem coisas que ficaram comprovadas que xis ou ípsilon e não se faz mais, ou não são recomendadas por serem até perigosas. Mas tem coisa que é claramente modismo ou oportunismo. Aí você não sabe o que fazer exatamente…o negócio é perguntar pra amigos, conhecidos, parentes, médicos, e no final das contas seguir o que parece bom senso. E desencanar. Porque nem todas as situações vão acontecer com você ou com seu bebê. Quando acontecer, aí sim você vai lá e lê a respeito e tira suas próprias conclusões. Ou então tenta uma coisa, se não der certo tenta outra, e se não der tenta uma terceira via. Porque senão tem uma hora que é de surtar qualquer um. Uns amigos já tinham me dito que ser pai é mais ou menos fácil – não diria exatamente “fácil”, mas muitas coisas são instintivas, e tudo parece muito mais complicado quando se começa a ler…não estou aqui advogando a ignorância, obviamente! Mas, como eu disse, a gente não estudou pra ser médico, e mesmo entre médicos não há consenso sobre tanta coisa…
  • Mais: tanto faz se você ou o médico é contra ou a favor de, sei lá, chupeta ou qualquer outra coisa. Se seu(ua) filho(a) não quiser chupeta, ele não vai pegar e ponto final! hahahhahaha

Encerro por aqui (por enquanto!), porque se fosse falar sobre tudo o que me aconteceu na gravidez, e desde que a minha filha nasceu, vixe! Aliás, escrevi um diário assim que me descobri grávida (já desconfiava antes), e prossegui até o final da gestação, com mais ou menos detalhes, dependendo da época. Não muito agradável, e foram quase 200 páginas. Meu objetivo, ao escrever o diário, não foi desanimar ninguém (nem minha filha, que vai ler no futuro!!! Espero que ela entenda que não é nada pessoal, o processo é natural e genérico, independente de quem nasça :)), e ao publicar essas coisas aqui, tampouco. Pelo contrário: como eu disse, tem informações contraditórias na internet, vi muita desinformação e muita dúvida por aí. Eu não obtive todas as respostas, mas percebi que tinha mães em condições piores do que as minhas, e o que achava na internet não condizia com o que estava acontecendo…a visão hegemônica da gravidez, mais do que da maternidade, ainda é muito idealizada e romantizada. Talvez porque a mulherada engravida cedo e os organismos delas de fato não sintam o impacto como o meu sentiu, sei lá!

De toda forma, não dá pra reclamar da violência do processo todo, considerando-se que ele leva apenas 9 meses (parece muito pra quem está de fora, mas não é, passa voando!) e que o que está em jogo é a formação de um ser humano inteirinho, perfeitinho e fofo, extremamente fofo! Alguém que, se tudo der certo, será um ser humano melhor do que as pessoas que o geraram, que vai melhorar o mundo e que vai sobreviver décadas mais do que quem o gerou…de quebra, quiçá vai gerar gerações posteriores, todas melhores do que as anteriores 🙂

Tendo dito isto, vou deixar o Stevie Wonder cantar algo muito apropriado (trocando “Aisha” pelo nome de qualquer bebê):

Categorias: Myself | 6 Comentários

Mudança


“Eu, hein! Não mudo nem de cidade, quanto mais de país!”

Ouvir isso da minha prima me fez pensar quantas vezes me mudei. Justo eu, que adora estabilidade! Me lembro de Interlagos. Depois, da casa antiga. Em seguida, mudamos para Presidente Epitácio. Guarulhos. Casa antiga de novo. Casa nova no lugar da antiga. Québec. Uberlândia. Casa nova-agora-já-ficando-antiga. E, finalmente, nosso apartamento. Primeiro, nós dois com uma porquinha. Depois, só nós dois. Depois, nós e o cachorrinho. Agora, nós e os dois bebês. E pensar que existem pessoas que passam 20, 40, 50 anos no mesmo país, na mesma cidade, no mesmo bairro…na mesma casa! E sempre sós. Ou com a(s) mesma(s) pessoa(s). Inconcebível pra mim. Deve ser legal…ou não?

Categorias: Myself, Saúde e bem-estar | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Vai entender…


 

Estamos ainda em novembro, ou seja, exceto pela publicação do último dia 26, faz um ano (1 ano!!!!) que não publico aqui. E, no entanto, este ano tive mais visualizações e cliques do que em qualquer outro ano desde o início do blog! hahahahhahaha E ainda falta um mês e alguns dias pro final do ano, hein! Isso quer dizer que as estatísticas desse ano baterão qualquer recorde meu 😛

Acho que algumas pessoas me amam, e sempre vêm aqui pra ver se finalmente publiquei algo novo – como a resposta este ano foi constantemente um não, isso deu ao blog mais visualizações. Só tenho essa explicação 😛

Categorias: Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, Hobbies, Myself, Sem categoria | Deixe um comentário

Leituras e séries


Sim, sou daquelas pessoas que leem mais de um livro ao mesmo tempo e que assiste várias séries de TV (meu marido é testemunha!). Mesmo quando “não tenho tempo”. Faço questão de fabricar tempo pra essas duas atividades (e ouvir música também, absolutamente essencial, como beber água! ahhaahah).

Tava aqui pensando nas últimas leituras e no tanto de coisas que ainda quero ler…não acho que conseguirei ler tudo o que quero até o final da vida, mas certamente já li o equivalente ao que muitas pessoas não leram a vida toda – aliás, diria que já li o equivalente ao que **várias** pessoas já leram a vida toda. Longe de mim medir leitores ou leituras pela quantidade ao invés da qualidade, muito pelo contrário…mas quanto mais se lê, e quando se gosta de ler, mais rápido a gente lê e mais a gente passa a gostar de ler; nesse ponto, se torna incompreensível quando alguém vira pra você e falar que “não tem tempo” pra leitura. Ou algo como: “leio bastante! quatro livros por ano!” – é risível, honestamente 😛

Já disse e repito, sou adepta ao escapismo bem toscão mesmo *risos* Leio de tudo, coisas boas e ruins, consagradas e consideradas lixão mesmo 😛 hahahahaha Não lembro tudo o que andei lendo ultimamente, mas vamos fazer um esforço…teve uma série de 2 livros (que terão um terceiro em breve, pelo que entendi!) de bruxa, chamados The witch’s kiss e The witch’s tears

Depois teve Nove dragões, que foi bem interessante considerando-se que a história se passa em Hong Kong hehehehe

Que mais? Outro livro semi-relacionado a bruxaria, chamado The Graces (que também vai ter continuação)

Pra continuar treinando meu italiano, Pesca com la mosca (quando terminá-lo, só terei mais 2 livros em italiano pra ler aqui em casa, aí vou ter que procurar outros…)

Um que me surpreendeu positivamente, pois é de um cara totalmente desconhecido, e brasileiro, e advogado! *rs*, foi o A morte tudo resolve, que comprei em alguma das feiras do livro da USP anos atrás

Devo ter lido mais algum do Rick Riordan nesse meio-tempo (acho que li todos os que ele lançou até agora!) – sei que o próximo sairá agora em outubro. Acho que o último que li foi lançado em abril ou maio, coisa assim…acho que foi o The dark prophecy, da série do Apolo.

Continuo lendo o Pesca con la mosca, mas a ele se juntaram os livros Sepulcro

O da Chimamanda Adichie, The thing around your neck

um do Howard Pyle sobre as lendas arthurianas (ele tem váááários, ou seja, depois que terminar esse vou ter que caçar os outros, são clássicos da literatura infanto-juvenil)

E hoje vi dois do Ian McEwan (meu autor britânico contemporâneo favorito junto com o Kazuo Ishiguro!) à venda, mas resisti bravamente e não comprei, até porque estavam em português e quero ler os originais, obviamente. Mas tudo bem, o Nutshell (literalmente “casca de noz”, mas traduzido em português como Enclausurado) já está na minha mira hehehehhe

Depois desses, tem mais literalmente uma pilha enorme de livros esperando pra ser lida!

Quanto às séries: depois de assistir no Netflix Merlin, The good witch e Mako Mermaids (sim, vi e não me envergonho :P), fui pra Marcella, Hinterland (agora tem a terceira temporada, obaaa!), Miss Fischer, Lucifer, IZombie, Elementary e mais algumas que devo estar esquecendo ahahhahahahha!!!! Enquanto isso, meu marido tá assistindo uns trecos japas terríveis – a única coisa que prestou foi o Death Note e o Shurato. Depois disso, ele viu uns trecos horrendos como Baionetta e Seven deadly sins. Blergh.

Categorias: Books/Livros, Myself | 2 Comentários

Só pra deixar registrado


Não entro aqui desde abril porque fiz um curso intensivo de 2 meses, pra prestar um concurso no início de julho – o resultado deve estar prestes a sair, mas já sei que fui reprovada (com uma nota entre 74 e 77 não vai dar pra passar provavelmente por poucos pontos…da última vez, a nota de corte foi 81, que raiva! Preferiria não passar por 20 ou mais pontos…pelo menos não me sentiria tão frustrada).

Aos fãs da série Merlin (no Brasil acho que se chamava As aventuras de Merlin, coisa assim – fiz uma publicação em 2012 sobre o castelo onde eles filmavam): agora tem no Netflix (assisti quando passou na TV, de 2008 a 2012). Acontece que (spoiler alert!) o final é uma droga, deprimente. Lembro que fiquei frustrada e agora, reassistindo (revi a última temporada, mas aí deu vontade de voltar pra primeira e rever tudo :P), idem. Aí achei sem querer na internet uma fanfic (texto escrito por fã) que pega a série a partir do final e continua, como se fosse a sexta temporada (que todos queríamos, mas que a BBC não fez!). Li poucos fanfics até hoje (e pelo jeito vai continuar assim…a maioria é muito ruim, não dá pra passar de 2 ou 3 parágrafos, e olha que sou uma leitora paciente!), mas esse aí foi MUITO legal. Então, pra quem quiser saber como a série continuaria (a autora foi EXTREMAMENTE fiel aos personagens, diálogos, tudo!), e gosta de um final feliz, tá aqui o link (mas é em Inglês…alguém traduziu pro italiano, caso queiram ler)!

(Depois dessa série, o ator – ou eye candy 😉 – irlandês Colin Morgan, que interpretava o Merlin, foi fazer Dr Who, The fall, Humans, The living and the dead, um bando de série tudo ao mesmo tempo, além de atuar tb. no teatro e no cinema (naquele filme tosco The huntsman: winter’s war, que não assisti porque o primeiro filme da Branca de Neve já era bla…*rs*), não sei como essas pessoas conseguem fazer tanta coisa! O outro colírio da série, Bradley James, fez Homeland e iZombie, e em seguida o anticristo – foi protagonista naquela série Damien, que retomou aquele filme famosíssimo dos anos 70, The Omen (em português conhecido como A profecia). A Katie McGrath, que interpretava a Morgana, continua diva, mas numa série que não gosto (ela é a Lena Luthor na Supergil). E a outra diva da série, Angel Coulby, infelizmente só faz trabalhos meio alternativos, que passam na BBC britânica e nos canais americanos, mas aqui no Brasil não vi nada na TV com ela…argh!

Enquanto isso, outro processo seletivo, emprego novo (mais um que é temporário, infelizmente…): fui contratada há 8 dias e ainda estou perdidinha – em compensação, já estou sendo abordada no metrô e nas ruas por alunos falando “Oi profê!” – acho que isso significa que gostaram de mim, né? *risos* Não sei o que acham de mim, mas eu gostei deles, são muito fofos, até os mais pentelhos!!! 😀 Os profs. todos me acolheram muito bem, são simpáticos, estão me dando várias dicas e até cederam material pra mim! Agora só falta eu obter uma cópia de uma das chaves, mas beleza…

Ah, detalhe: tem um shopping bem no quintal da escola *rs* Com uma pizza deliciosa, cinema, enfim…dá pra se divertir ali! 😀

Detalhe 2 – na verdade, NÃO é detalhe, é algo super bacana: o professor de Libras se dispôs a ministrar, todas as semanas e GRATUITAMENTE!!!, aulas pra gente (a gente = profs.)!!! Começamos hoje (a turma tem 6 ou 7 alunos só, uma pena, porque na reunião tinha umas 30 pessoas falando que queriam aulas, afff!), foi extremamente divertido mas difícil – mais difícil do que aprender uma língua estrangeira, porque tem as expressões faciais, os gestos em si, os movimentos (de cima pra baixo ou vice-versa, da esquerda pra direita ou vice-versa, com a mão voltada pra lá ou pra cá, com os dedos assim ou assado ou cozido…enfim, muito complexo!)….tudo isso sem ter como anotar *rs* Porque a gente tá lá preocupado em entender o que o professor está falando (ele é surdo, só se comunica conosco em Libras), e também em imitar os sinais que ele está ensinando. Mas beleza, uma hora acharei alguma estratégia que funcione!!! Senão corro o risco de esquecer tudo 😛

Que mais? O de sempre: TPM e faringite esses dias, mas hoje estou melhor…amanhã e depois preciso estar 100%, só posso voltar a desmoronar

PS – Vou assistir esses vídeos sobre erros de quem estuda Libras, quero ver se são úteis…

PS1- o cara do vídeo acabou de falar que não é pra fazer anotações em Português…e sim na própria linguagem de sinais escrita. Mas ainda não fui alfabetizada, pô, como faz?! *rs* (esse mesmo rapaz fez um vídeo, mas é difícil, acho melhor uma coisa de cada vez!!!)

PS2- já vi diferenças entre o alfabeto que me foi ensinado hoje em sala e o que esse rapaz está ensinando, que complexo! *rs*

Categorias: Myself | Tags: , , , , , , | 2 Comentários

Meu outro blog


Levando em consideração essa crise econômica bravíssima, que me trouxe apenas propostas de trabalho indecentes (de verdade!), e a ainda-não-existência-de-um-projeto-de-pós-doc-meu (porque o assunto que quero abordar é complexo demais e não me sinto preparada para lidar com ele), comecei um blog para tentar angariar alunos particulares. Até agora, várias pessoas visitaram – tanto o blog quanto a página no Facebook, mas aluno que é bom…

Visitem e divulguem, se possível!

Categorias: Myself | Tags: , | Deixe um comentário

12


Hoje faz exatamente 12 anos que comecei este blog. Achando que escreveria todos os posts em Inglês, Francês e Português hahahahhahahah Como eu era tonta! E tinha muito tempo livre, claro 😉

décimo segundo aniversário do blog!

Categorias: Myself | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Das últimas


Ultimate beastmaster

Não acredito que fiquei torcendo por uns caras passando por obstáculos, mas o fato é que fiquei 😛 hehheheh Muito bom o programa, assistam no Netflix se tiverem. O que estraga é o Rafinha Bastos, que co-host com o Anderson Silva.

Escalador.  Altura: 1,68  Peso: 62kg

Escalador.
Altura: 1,68
Peso: 62kg

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Aniversário da Keiko hoje. Ainda é engraçado pensar que uma amizade iniciada por carta em 1997 entre uma menina do Brasil e uma moça do Japão duraria tanto tempo, e que a gente se encontraria cara a cara na Itália quase 20 anos depois…:)

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

A tontura do cruzeiro parece ter passado. Mas vou continuar tomando cuidado, e levantando devagar toda vez que deitar.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Demorou mais de um mês, mas consegui voltar ao documentário The act of killing e terminá-lo ontem. Aproveitando que já estava “embalada”, também vi o documentário seguinte dele, The look of silence, também sobre o mesmo assunto, só que de outra perspectiva. Foram socos e facadas no estômago, claro. É o tipo de coisa que você não quer acreditar que tenha acontecido. Mostra, vivas e majoritariamente felizes!, as pessoas que fizeram aquilo, e que não têm vergonha de olhar pra câmera e contar o que fizeram. Não dá. É deprimente, é revoltante, é horrível. Adorei porque o Joshua Oppenheimer narrou o inenarrável.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Retomando o contato com o italiano: Chiuso per lutto, de Gianni Simoni. Estou no capítulo 10, e só agora é que parece que ocorreu um assassinato. Fiz a besteira de pesquisar no Google pra não ter que ir pro quarto pegar o nome do autor, e vi que a sinopse contém spoilers ahahhahaha: “Il commissario Miceli è al suo primo giorno di pensione, quando una lettera del Ministero lo informa che, a causa di un errore di calcolo, gli toccherà lavorare un altro anno. Tuttavia, nel frattempo, Grazia Bruni, fresca di nomina a nuovo commissario, ha preso servizio. Si ritrovano così a dover collaborare, gomito a gomito, l’esperto e saggio Miceli e la giovane e risoluta Bruni. E dietro le quinte, come sempre, c’è l’ex giudice Petri a dar loro una mano. Questa volta il caso, anzi i casi, di omicidio, sono due: due uomini assassinati con inaudita violenza. E il buon vecchio Petri, per una curiosa fatalità, li conosceva entrambi. Così, suo malgrado, si troverà personalmente coinvolto nelle indagini. E se, in un primo momento, le piste sembrano chiare, ben presto si confondono, si incrociano, sembrano diventare una sola, finché… si perdono tutte le tracce. A Petri, a lui solo, l’onere di conoscere la verità, ma di doverne portare il peso in silenzio”.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Pais foram pra Epitácio, então hoje vou lá ver a Luninha.

Categorias: Myself | Deixe um comentário

Aurora

Uma imagem vale mil palavras, então...

Pedazos de miel en jaula

La existencia, la introspección y la experiencia

Filosofia Animada

Sitio Virtual onde se encontra o registro das práticas educacionais do Prof. Daniel Carlos.

throughdanielleseyes

Words, thoughts, and snapshots of life.

Dirty Sci-Fi Buddha

Musings and books from a grunty overthinker

BaileyBee

The Hive

Chairybomb

Honest Furniture Reviews

ricardo barros elt

Thinking and Living English

BA -VISUAL LESSON PLANS

for English teachers.

viralelt.wordpress.com/

Viral Videos for Higher Level ELT | Ian James | @ij64

Progressive Transit

For better communities and a higher standard of living...

Josh, Naked

A mental birthday suit

colossalvitality

Just another WordPress.com site

sindhuspace

Claiming the better half for women in a Man's World

Cybele's Haus of Digital Pain

kismetly crestfallen

Amanda Ricks

Digital Marketing For People By People.

CamiNique

Blog literário

wolf4915

Writing, Photography, Digital Art, Painting + News!

Le Blog BlookUp

Imprimez et transformez vos contenus digitaux, blogs et réseaux sociaux, en magnifiques livres papier sur blookup.com

Dr. Eric Perry, PhD

Psychology to Motivate | Inspire | Uplift

Jornal Acorda Getúlio

Os alunos fazem a escola

Kate Gale: A Mind Never Dormant

The life of a writer/editor

Biblioteca Florestan

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP

Photography Art Plus

Photography, Animals, Flowers, Nature, Sky

Violet's Vegan Comics

Vegan Children's Stories

Cafe Book Bean

Talk Books. Drink Coffee.

marioprata.net

Site oficial do escritor Mario Prata

Eric Schlehlein, Author

(re)Living History, with occasional attempts at humor and the rare pot-luck subject. Sorry, it's BYOB. All I have is Hamm's.

Through Open Lens

Home of Lukas Kondraciuk Photography

OldPlaidCamper

The adventures of an almost outdoorsman...

PROVERBIA

"Crítica Social, Lírica y Narrativa"

Top 10 of Anything and Everything - The Fun Top Ten Blog

Animals, Gift Ideas, Travel, Books, Recycling Ideas and Many, Many More

gaygeeks.wordpress.com/

Authors, Artists, Geeks, Husbands

DaniellaJoe's Blog

crochet is my favorite fiber art and my goal is to become a real artist...